RIVOTRIL E SUA ABSTINÊNCIA

Hoje pela manhã, uma senhora de 52 anos, me disse que faz uso de Rivotril (clonazepam, medicamento tranquilizante muito comum) há mais de 6 anos e, sempre que tenta parar com o medicamento, sente um pânico terrível, que cessa quando ela volta a tomar o medicamento, novamente.
Eu (1) disse a ela, que na realidade, o que ela sente é o efeito da abstinência do Rivotril, que se assemelha a uma síndrome do pânico. Este medicamento deve ser "desmamado" bem devagar, para se evitar uma síndrome de abstinência.
Aliás, todos medicamentos de "uso contínuo", sejam antidepressivos, antipsicóticos, ansiolíticos (calmantes) etc.
NÃO podem ser interrompidos de "supetão", devem sim, ser desmamados de forma gradual, mediante um exclusivo acompanhamento MÉDICO.

(1) Fernando Vieira Filho / Psicoterapeuta/Clínico / Palestrante
e autor do livro - Cure suas Mágoas e Seja Feliz! - Barany Editora - São Paulo 2012.
(55 34) 3077-2721 (Uberaba)

Conheça meus blogs e sites:
www.harmoniacomflorais.com
http://harmonize-se-com-florais-de-bach.blogspot.com.br/
http://curesuasmagoasesejafeliz.blogspot.com.br/
http://maldealzheimerhoje.blogspot.com.br/
http://obsessaoepsicopatologias.blogspot.com.br/
http://sejaoheroidesuahistoria.blogspot.com.br/
http://www.livroacordandoparaavida.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário