MULHER INSISTE QUE É DEPENDENTE DE ANTIDEPRESSIVO

Esta resposta eu dei (1) para uma senhora que insiste em afirmar que é dependente de medicamento ANTIDEPRESSIVO.

Cara M.O.,

O que ocorre com o antidepressivo é a tolerância orgânica, que o leigo sempre confunde com "dependência".
O que acontece com o passar do tempo é que a tolerância fisiológica ao medicamento antidepressivo, que consiste na necessidade de uma maior dose para se obter o mesmo efeito, se instala na pessoa.

Por isso, o  médico, sempre ao concluir o tratamento da depressão, solicita ao paciente um longo processo de desmame ou dessensibilização química. Infelizmente, a grande maioria dos pacientes NÃO respeita esta prescrição médica.
Interrompem a medicação de uma só vez (de repente), e após um curto ou médio espaço de tempo, os sintomas da depressão retornam como um verdadeiro "tsunami" - é o chamado efeito rebote ou depressão de rebote - que é uma depressão ainda mais grave que aquela que havia antes do tratamento.

Novamente o tratamento precisa ser iniciado, com mais rigor na medicação. Aí, o paciente julga, erroneamente, que ficou dependente do antidepressivo, esquecendo-se que foi impaciente e teimoso, arrogante mesmo, em querer "saber mais que o médico" que estudou anos a fio para isso.

Os antidepressivos atuais (Sertralina, Paroxetina, Fluoxetina etc.) são medicamentos extremamente úteis e seguros na terapêutica da depressão e outros transtornos (ansiedade,Toc, Pânico, anorexia etc).
Não se preocupe quanto à dependência. O que causa dependência química de verdade são as anfetaminas, os ansiolíticos e sedativos (calmantes) da “família” dos benzodiazepínicos, como o clonazepam (Rivotril) etc.

O importante é que a indicação de uso do antidepressivo tenha vindo de um médico, preferencialmente um psiquiatra.

Pense bem: É muito melhor ficar bem com o medicamento que ficar péssima sem ele.
Como dizia um velho professor, o antidepressivo é uma “bengala abençoada”.
Tomar um remédio cronicamente não significa ser dependente ou viciado.

Em minha clínica, normalmente utilizo Florais e homeopatia, e, principalmente, a psicoterapia para investigar as "causas" emocionais que levaram a pessoa a "fazer" a depressão.
Minhas consultas presenciais duram em média 3 horas. Sem pressa.

Obrigado, M.O., pelos seus questionamentos. Com certeza, irão ajudar também outras pessoas.

Forte abraço e que Deus a proteja em seu tratamento.

(1)Fernando Vieira Filho 
Psicoterapeuta/clínico, palestrante e escritor.
Autor do livro CURE SUAS MÁGOAS E SEJA FELIZ! – 2ª Ed. - Barany Editora - 2012.
E coautor do livro DIETA DOS SÍMBOLOS – 6ª Ed. - Melhoramentos - 2004.
É autor dos E-Books:                                                                                                                       
PSICOFÁRMACOS - Uso e aplicações de forma simples e eficaz.                                           
PSICOPATOLOGIA - Apresentada de forma simples e objetiva - Incluindo psicopatologias infantis.                                                                                                                                        
SISTEMA DE TERAPIA FLORAL do Doutor Edward Bach (Portuguese Edition) – Amazon – 2013. E-book.
Conheça seus blogs e sites:
http://www.curadossentimentos.com.br

http://www.fernandovieirafilho.com.br

http://harmonize-se-com-florais-de-bach.blogspot.com.br/

http://curesuasmagoasesejafeliz.blogspot.com.br/

http://maldealzheimerhoje.blogspot.com.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário