Terapia do cocô é dica do psicoterapeuta para acabar com mágoa e ódio

      

                                                                    CRÉDITO: THINKSTOCK


ESCRITO POR BEATRIZ HELENA

Segundo o psicoterapeuta clínico Fernando Vieira Filho, o perdão não é um bem feito para aquele que machucou ou destruiu algum tipo de confiança. Ele, na verdade, serve para a pessoa que guarda sentimentos como mágoa e ódio. Para acabar com esses sentimentos que são nocivos apenas para quem os nutre, ele apresenta em seu livro "Cure suas Mágoas e Seja Feliz!" a terapia do cocô. Embora pareça brincadeira, a técnica consiste em eliminar todos os sentimentos ruins juntos com as fezes.

Como deixar a mágoa e o ódio de lado?

"Ressentimentos, ódio e culpa são lixos emocionais que carregamos na mente, seja consciente ou inconscientemente. A partir do momento em que nos tornamos conscientes da existência deles, devemos eliminá-los assim como fazemos com as fezes, que também são lixos eliminados pelo organismo. Ao tirar tudo o que não tem utilidade, o organismo fica mais leve", explica o especialista.
Mas não basta apenas imaginar a eliminação desses sentimentos. Existe uma técnica específica. "Quando evacuar, antes de dar descarga, imagine que aquela pessoa que o machucou e irritou, e fez com o que seu ódio subisse, está, simbolicamente, "grudada" nas fezes. Nessa hora, olhe para elas e dê um adeus com uma sonora descarga, imaginando a sua raiva, seu ódio e as chateações indo embora com aquilo. Nesse momento você pode dar nome ao cocô, chamando-o de fulano ou fulana, e diga para irem ao local a eles destinado: o esgoto", orienta Fernando Vieira Filho.
Segundo o psicoterapeuta, a técnica funciona porque o ódio nada mais é do que dejeto do amor. "Tudo isso é uma simbologia que não deixa de ser realidade, ninguém guarda o cocô, a gente dá descarga e ele vai embora, significa que nós não podemos carregar o ódio, e a descarga simboliza o descarregar das nossas emoções", finaliza.


Nenhum comentário:

Postar um comentário